Lagoa Orgânicos
Apoio
Artigos

Separar o Joio do Trigo


Lagoa Orgânicos
 
07/09/2015

Separar o Joio do Trigo

Em tempos onde “contar histórias” (storytelling no jargão de mercado), assim como agregar valor social e ambiental, são utilizadas como ferramentas publicitárias eficientes numa sociedade que vive para o consumo, é constrangedor utilizar essa mesma estratégia quando se fala de outro lugar. Que outro lugar é esse? É o lugar de onde se quer contar uma história, tanto as boas como as não tão boas assim. É aquela história que tem como objetivo principal compartilhar o dia a dia de uma proposta de negócio que busca aproximar quem compra de quem produz, mas contar histórias, no momento, faz parte do rol de queridinhas da publicidade num mundo eternamente em busca de valores mais humanos e sustentáveis. E nem sempre essas histórias são verdadeiras. Paradoxalmente, quanto mais os orgânicos se tornam um valor social tangível, mais estamos sujeitos a ter que concorrer com a utilização dessa estratégia de mercado como ferramenta de marketing sem lastro na realidade. Por um lado é obviamente importante e positivo que as pessoas passem a valorizar os orgânicos e o que está por trás desse conceito. Por outro lado, a lógica do mercado convencional se apropria do conceito de uma maneira na qual a natureza do conceito se esvazia. É o jogo, diria que é praticamente impossível transformar a “má utilização” de conceitos e valores humanos para lucrar, atropelando esses mesmos conceitos e valores na prática, se não mudarmos as regras do jogo. Para mudar as regras do jogo precisamos saber quais são elas. A lógica de crescimento ilimitado como valor de sucesso é recheada de incoerências. O corpo humano, assim como o planeta terra são organismos vivos. No caso do corpo humano, as células que crescem sem limites terminam por destruir o próprio organismo que habitam. Podemos dizer o mesmo do planeta terra. Vendo algumas das histórias que vem sendo contadas para vender emoções e felicidade é importante conseguir separar o joio do trigo.

/uploads/arquivo/Boletins/145_Boletim_7_11setembro2015.pdf

 
 
Voltar
 
FW2